quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Video Games Live

Se eu gosto de video or computer games? Nah... Não “perderia” o meu tempo jogando, mas acho massa quem joga, quem consegue dedilhar um Guitar Hero ou fazer o Mario Bros passar de fase ou matar todo mundo em God of War!

Um dia estava ouvindo uma música erudita linda e perguntei à Thiago que música era aquela. Ele, sem parar de jogar, respondeu que era de Zelda. Além de educar o seu gosto musical através desses jogos, Thiago pratica muito inglês, desenvolve a sua coordenação motora, aprende a lidar com a violência, estimula o processamento de informações visuais do seu cérebro, faz amigos e interage com seu pai e Beto! Claro que tem seus malefícios, mas vamos falar da música!
Meu primo Kim me falou sobre o Video Games Live e disse que nós tínhamos de ir. Esse show foi criado nos Estados Unidos pelo maestro Jack Wall e pelo compositor Tommy Tallarico, músicos que já compuseram temas de jogos. Ele não é Guitar Hero, mas faz World Tour e, pela primeira vez, veio para Salvador!

Acabo de voltar do TCA e achei tudo tão incrível que quis logo escrever. No foyer tem alguns stands com games para você jogar antes do show. É quando tem a competição de Guitar Hero e o vencedor sobe ao palco para tocar com a orquestra! O nosso subiu para tocar Guitar Hero Aerosmith. Tommy disse que ele teria de fazer 10.000 pontos modo hard para ganhar o prêmio e o carinha tirou onda dizendo que podia ser no modo expert mesmo e conseguiu! Thiago disse que Sweet Emotion era fácil. Em outras palavras, ele também conseguiria.

Lá dentro, enquanto a orquestra Villa-Lobos se arrumava, assistimos a um vídeo que eu, mesmo sem entender, conseguia dar risada, porque eu sabia que era uma paródia aos jogos, com seus personagens e frases. E também a um vídeo em homenagem à Michael Jackson. Sim, o transformaram em vídeo game. Foi muito bom!

Depois tem um concurso de Cosplay (costume roleplay) e nós votamos (através de aplausos) no personagem mais bem caracterizado. Tinha Mário Bros e Toad (com carrinho e tudo!), um cavaleiro Jedi, Lara Croft, alguém aí de Final Fantasy, etc. Foi muito divertido!

Daí Tommy entra e, além de tocar guitarra, entre uma música e outra, vai falando sobre seus compositores e animando a platéia que, na verdade, nem precisava ser animada!

A cada nova música o público aplaudia, gritava e até batia os pés pedindo mais! As músicas eram sempre acompanhadas de muito jogo de luz, fazendo você se sentir dentro do jogo.

Algumas vezes pessoas caracterizadas dos personagens apareciam para uma pequena apresentação e sempre tinha vídeos nos telões, muitas vezes mostrando a evolução dos jogos. Por exemplo, Final Fantasy I, II, ... até chegar no VII e a platéia delirar!
Algumas vezes, a emoção de ver e ouvir a música daquele seu jogo favorito era tanta que as pessoas aplaudiam de pé! Ouvimos Silent Hill, Metal Gear Solid 3, Zelda, God of War, Chrono Trigger, entre outros.

Norihiko Hibino, saxofonista e compositor de Metal Gear Solid 3, veio lá do Japão para tocar seu sax e ser aplaudido de pé! Outra participação muito especial foi de Laura Intravia que estava toda linda vestida do arqueiro de Zelda! Ela tocou flauta erudita, fazendo uma pequena performance com um passarinho, que eu desconfiei logo que devia ser peça importante deste jogo : ) Detalhe: Tommy descobriu Laura no You Tube!
No final, o “mais um” virou “mais três”. Tommy Tallarico, Norihiko Hibino e Laura Intravia (que tem uma voz incrível!!!) voltaram ao palco para mais músicas e mais vídeo games. Eu fui pra casa com a música de Mario Bros na cabeça e muito feliz por ter feito um programa tão diferente: )