terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Uma Brasileira em Bergisch Gladbach


Inspirada por João Ubaldo Ribeiro

Introdução
Vim de férias para a Alemanha, ou melhor, para a casa de Meiner Schwester Lili para ajudá-la a tomar conta de sua filha, Anna Eva, que nasceu no dia 11.10.09 (que data interessante!) e também para ajudá-la com as tarefas de casa e dar suporte familiar durante esse momento tão especial e, ao mesmo tempo, de muitos cuidados. Amor é sempre bom, não?
Por mais que eu tenha muito que fazer (cuidados com Anna e com a casa e conversas muito gostosas com Lili, John e Sarah) eu adoro escrever! Mas as idéias aparecem mais rápido do que eu, de fato, posso concretizá-las. E essa foi mais uma: escrever sobre a minha estadia na Alemanha.
Então, inspirada pelo livro de João Ubaldo Ribeiro, Um Brasileiro em Berlim (Editora Nova Fronteira, 2006), começo a narrar um pouco essa parte da minha história...

O Trem das 9.13 (e nem um minuto a mais!)

Estava muito ocupada vendo a neve cair em flocos grandes e de forma tão suave que nem me dei conta que Lili e Sarah estavam, há muito tempo, entretidas com o mapa de Colônia e que Anna dormia profundamente nos braços de Lili. Pensei comigo mesma que não precisava ouvir as explicações de Lili sobre horários e pontos da Bahn (trem/metrô), porque, afinal de contas, eu não vim para a Alemanha, eu vim para a casa de Lili e John. Que Sarah entenda tudo já que é ela quem vai para o centro de Colônia estudar e é também quem sabe falar alemão! Mas a minha curiosidade e vontade de saber tudo sobre tudo não me deixaram quieta e lá fui eu participar...
Para quê? Já não conseguia apenas ouvir, precisava pegar logo o meu caderno e anotar. Anotava os nomes das estações, praticava a pronúncia, copiava alguns vocabulários básicos, a ordem exata das estações e das trocas das linhas dos trens, as ruas por onde andaríamos etc. Parecia mais um Google Maps, só que no meu caderno! Só faltou escrever à pé ou de Bahn, os metros e os minutos!
E eu ainda atrapalhei o entendimento das duas, peguei o mapa para mim, assim que elas terminaram, e só faltei desenhar por cima dele! Sarah me disse que eu poderia ficar com o mapa, porque ela já havia entendido o caminho. Como assim? Parece até a relação que Thiago tem com eletrônicos que, enquanto eu vou apertar play, ele já sabe até programar uma gravação em série.
Bem, então fiquei a sós como mapa de Colônia. Era um tal de vira para a frente e para trás, pois queria estudar o mapa da cidade e o das linhas da Bahn. Não podiam colocar os dois mapas do mesmo lado?
Depois chegou a vez de estudar os horários da Bahn e o tempo do nosso percurso. Foi então que eu conclui que Alemão é muito inteligente ou, como diz um bom baiano, “retado”!
O estudo dos horários da Bahn foi, para mim, quase uma questão de vestibular! E lembrem-se que eu fui formada em Letras:
Tínhamos que estar na escola de Sarah às 10h30 para isso precisávamos chegar em Colônia às 9h33. Para chegarmos em Colônia nesse horário precisávamos pegar a Statbahn de Bergisch Gladbach às 9h13 para trocarmos de linha e pegar a U-Bahn 16 ou 17 (que roda dentro da cidade) e dar tempo de ir para Clodwigplatz, onde fica a escola de Sarah.
A tabelinha dos horários da Bahn informava exatamente os horários de saída de Bergisch Gladbach (7h53) e os de chegada em Köln (8h13). Só que os horários de saída só iam até 7h53 e os de chegada até 8h13! Foi então que eu comecei meus cálculos (e sem calculadora) para responder a seguinte questão do vestibular da prova de física:
Se a Bahn sai de Bergisch Gladbach às 7h53 e chega em Köln às 8h13, a que horas Sarah e sua prima devem sair de Bergisch Gladbach para chegar em Köln às 9h33 com a tempertaura de -4ºC e com as ruas escorregadias por causa da neve?
Depois de muito somar, subtrair, multiplicar, dividir, tirar a raiz quadrada, etc, etc. Lili me mostra que Alemão não é tão bom em matemática assim não, eles são inteligentes mesmo: os minutos seguem um padrão. É sempre h13, h33 e h53 no caso da Bahn de Bergisch Gladbach para Köln e também serão sempre 20 minutos!
Mesmo assim eu escrevi toda a sequência de horários e ainda tive que me entender com o palavrão Hautbahnhof e dividi-lo em trêspartes para depois igualá-lo à sigla Hbf e compreender que H = Haut = central, B = Bahn = Trem/metrô e F = Hof = estação.
E não parei por aí e anotei que devemos pegar o trem das 9h13 em Bergisch Gladbach para chegarmos em Köln às 9h33 e trocar de trem na Hbf, podendo escolher entre as linhas 16 ou 17 até Clodwigplatz e depois andar até a escola onde Sarah estudará Alemão.
Isso significa virar o mapa do outro lado, o lado que mostra as ruas de Colônia e não suas linhas de Bahn, o que significa tirar as luvas...
O resultado disso tudo foi que chegamos e fazia -4ºC e os dedos dos pés e das mãos congelaram e eu não tinha uma bússola e nem Beto para me mostra a direção e não encontrávamos nenhuma placa como nome das ruas que procurávamos. Daí fomos andando até uma esquina, procuramos suas ruas no mapa e... NÃO ENCONTRÁVAMOS!! Então fomos andando para a outra esquina e fizemos a mesma coisa! Só que dessa vez o nome estava lá no mapa!
E tira luva, calça luva, tira mapa, guarda mapa... e -4ºC... brrrr...
Eu chegava a colocar a rua do mapa seguindo a direção da rua de verdade. Lembrava-me de Beto me explicando as trilhas na Chapada. O frio já havia subido à minha cabeça. Até que, finalmente, encontramos a bendita escola!
Sarah iniciou a sua aula e eu fui me perder mais um pouquinho até aprender como a Bahn funciona. E nessa hora teve de tudo um pouco: “Sprechen Sie Englisch?”, Bahn certa para o lado errado, Bahn certa que eu achei que fosse errada, espera de 4 minutos sentada em um banquinho do ponto até descobrir que estava do lado oposto, Bahn que depois de ter partido eu me dei conta que, apesar do número não ser o que eu estava esperando, ela também servia para mim, um trabalhador alemão que desatou a falar comigo para me ajudar e, no final, ele mesmo comentou em Alemão que eu não estava entendo nada, o que eu, rapidamente, entendi, entre muitas outras coisas que te fazem rir ou chora, mas, com certeza, aprender a -4ºC!