quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Gravidez aos 36 - Uma prévia

Estou vivendo situações interessantes que parecem me mostrar o que está por vir. De uns tempos pra cá percebi que estou acordando muito à noite (pra fazer xixi) e, às vezes, acordo com fome também. Está até parecendo que já estou cuidando do meu recém-nascido: noites mal dormidas e alimentação de madrugada!

Hoje apliquei até a técnica do "enchendo o tanque" e tomei um copo de vitamina de frutas com farelo de aveia para garantir que, pelo menos, com fome, eu não acordaria de madrugada! Estou começando a achar que o bebê dará menos trabalho fora do que dentro da minha barriga!

Aprendi a técnica do "enchendo o tanque" com Tracy Hogg (A encantadora de bebês resolve todos os seus problemas: sono, alimentação e comportamento: do nascimento até os primeiros anos da infância. Editora Manole, 2006). "Essa técnica consiste em duas partes: a refeiçao robusta, feita em intervalos de duas horas no começo da noite (17:00 e 19:00 ou 18:00 e 20:00) e a refeição dos sonhos, oferecida entre 22:00 e 23:00 (dependendo do horário em que o seu parceiro costuma ir dormir)". Esta é uma forma de garantir que o bebê mame o suficiente e durma períodos mais longos à noite. Vamos ver se funciona com ele ainda dentro da minha barriga!

A outra situação tem a ver com aqueles rolinhos para manter o bebê dormindo de lado (condenados, por sinal - vejam a matéria na Revista Crescer). É que eu agora já durmo do lado esquerdo (e defronte para o banheiro!!), pois favorece a oxigenação para o bebê. E, para me ajudar a não sair desta posição e deixar a barriguinha bem confortável, adivinhem? Tentei usar a almofada de amamentação (que serve para isso, além do suporte para os seus braços na hora de amamentar), mas não deu muito certo e voltei para os meus travesseiros.

Ah, sim! Já ia me esquecendo! Além do leitinho morno de madrugada (que Miss Hogg não me ouça!), sempre que saio preciso levar lanchinhos e saber se terei onde beber água. Hoje mesmo levei maçã, barrinha de cereal, uma caixinha de uva passas e até um sanduíche de pão integral com queijo branco! Preciso alimentar esta criança e comer pouquinho e saudável a cada duas horas. "Lembre-se de que seu bebê pode estar com fome mesmo que você não esteja. Coma menos e mais frequentemente em vez de fazer apenas três grandes refeições por dia" (A Agenda da Gravidez).

Eu já tinha esse hábito, mas confesso que, com relação à parte do "pouquinho", ainda não precisei reduzir meu prato, só estou comendo muuuuito mais devagar. E quando eles nascem não é assim? Saímos com uma sacola de coisas: comidinhas, brinquedos, roupas extras, etc. Pois é... Tudo isso é para eu já ir me acostumando...

E acho que agora, neste recesso de final de ano, vou experimentar outra técnica de Miss Hogg: o E.A.S.Y. (eating, activity, sleep and you/alimentação, atividade, sono e tempo para você). Ela sempre fala "comece como quer terminar", então vou começar a estabelecer esta rotina desde a barriga =)

2 comentários:

Marcia Torres disse...

Oi Kari!
Acho que a técnica E.A.S.Y deveria ser seguida por todas as pessoas mesmo aquelas que não estão grávidas. E, também, comer de 2 em 2horas acredito ser o mais saudável.

Parabéns!!!

Beijossss

Anônimo disse...

Kari tenho um travesseiro de barriga. Vou procurar para te emprestar. É muito bom! Nandaayres (me cobre)