sexta-feira, 16 de março de 2012

Gravidez aos 36 – Desejos

Desejo para mim é coisa de filme. Esse negócio do marido sair correndo no meio da noite atrás de jaca, quando nem é época, é apenas um jeito de paparicar a mulher que não encontrou outra forma de expressar sua carência afetiva. É uma necessidade emocional.

O que de fato acontece é uma mudança em nossas preferências alimentares. Passamos  a gostar muito de determinado alimento ou a ter aversão por outro. E mais uma vez podemos culpar os hormônios.

Mas eles não são os únicos culpados. Acredita-se (e eu acredito) que nosso organismo materno reage de forma muito inteligente ao que pode nos fazer bem ou mal. O problema é que, antigamente, o desejo por cálcio faria com que a gente fosse atrás de leite e queijo e agora, em meio a tantas opções de comida, nosso corpo se atrapalha na hora de interpretar os sinais e pensa logo em um sundae!

E é preciso estar atenta para não ceder aos desejos por alimentos não nutritivos (e engordativos). Podemos procurar um substituto saudável à altura. Não é tão difícil. Aprendi, por exemplo, a saciar minha vontade de comer doce com iogurte natural desnatado misturado à geleia de frutas vermelhas da St. Dalfour (sem açúcar e sem ingredientes artificiais). Outra dica é, simplesmente, não comprar guloseimas!

Mas é claro que, de vez em quando, eu cedo. Mas não considero desejo de grávida. Brigadeiro de panela e Crunch ao leite, por exemplo, fazem parte da minha vontade desde sempre! Grávida ou não!

E as vontades malucas de comer terra ou cimento? Já ouviram falar? Uma colega minha do Pilates confessou que, quando estava grávida, aproveitou a reforma e colocou cimento na boca!! Sério... Não sei se ela engoliu... Isso é uma deficiência nutricional, provavelmente de ferro. E se você tiver vontade de ingerir coisas que não são alimentos, procure seu médico ou psiquiatra!! Ou canalize seus desejos para o enxoval do bebê!!

Na gestação de Ícaro quem teve mesmo desejo foi Beto. E enjoo! Lembram do post Gravidez aos 36 - O anúncio? Beto quis comer manjar de coco com calda de morangos frescos, que é uma das especialidades de Tina, cozinheira dos meus pais. E quando ele quis comer mais um pouquinho e descobriu que a sobremesa já tinha acabado, Tina fez outra, igualzinha, e só pra ele! E outro dia Beto quis comer um temaki à meia-noite! Sem falar no bolo de aipim... Ah, que bom que ele pegou esse sintoma para ele...

2 comentários:

silvia disse...

rsrsrs, muito engraçado que Beto tenha ficado com os desejos! esse casal se completa mesmo! ;)

CrisO disse...

Poxa, eu agora daria tudo por um pavê... será que eu estou sentindo desejo por vocês também ? rsrsrsrs